Notícias


Produtores apostam: incremento próximo de 6% na área plantada de soja

Publicada em 14-09-2007




A recuperação dos preços no mercado internacional, aliada à expectativa de estabilização do câmbio até o final do ano, poderá levar a um incremento de até 6% na área plantada de soja na safra 2007/08. A projeção foi feita ontem pela Associação dos Produtores de Soja do Estado (Aprosoja/MT), que aposta no crescimento dos indicadores de área e produção.

“Ainda restam alguns gargalos para serem resolvidos, como o repasse dos recursos do Fundo de Recebíveis do Agronegócio (FRA), a redução do valor referente à prorrogação das dívidas do FCO e celeridade no refinanciamento das parcelas de endividamento que vencem este ano. Mas, as perspectivas são realmente muito boas”, aponta o presidente da Aprosoja, Rui Ottoni Prado.

Segundo ele, o momento é favorável, porém não existe euforia “porque a dívida ficou e ainda há um passivo consolidado que incomoda os produtores”.

Rui Prado contou que pouquíssimos produtores tiraram proveito da recuperação do dólar. “Praticamente todo mundo já havia comercializado sua safra antes do câmbio melhorar”.

Ele informou que pelo menos 50% das safras futuras já estão vendidas ao patamar de preços atuais. “Aqueles que deixaram para vender depois talvez ganhem um pouco, pois a expectativa é de que os preços mantenham uma boa cotação devido à quebra da safra nos Estados Unidos e à escassez do produto”.

Em Mato Grosso, a soja estava sendo cotada ontem a R$ 30/saca, na região de Sorriso (460 quilômetros ao norte de Cuiabá) e, R$ 33, em Rondonópolis (210 quilômetros ao sul de Cuiabá). Em 2006 a cotação média do Estado não passava de R$ 22/saca nesta mesma época do ano, ou seja, um salto de mais de 50%.

Fonte: Folha MT