Notícias


Aprosoja luta por seguros para os produtores

Publicada em 03-09-2007



Produtores rurais de Mato Grosso poderão ser beneficiados com um Seguro Rural específico para o estado. Pelo menos essa é uma das intenções da Associação de Produtores de Soja de Mato Grosso (Aprosoja), que realizou nesta semana um workshop sobre o assunto em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), seguradoras e re-seguradoras. Atualmente, os produtores rurais demonstram baixo grau de adesão ao seguro rural, por questões culturais e também pela percepção de que esse tipo de investimento acaba ampliando os custos de produção, com poucos benefícios. Além disso, há poucos planos atrativos no mercado e o trabalho comercial de venda e divulgação dos produtos das seguradoras ainda é incipiente.


"Os planos são pouco atrativos porque as seguradoras dispõem de pouca informação qualificada sobre a atividade produtiva. Agora, estamos definindo uma matriz de dados que atenda às necessidades das seguradoras, para então chegarmos à composição de um produto específico para os nossos produtores rurais", comentou o Diretor Executivo da Aprosoja, Marcelo Duarte Monteiro. Assim como ocorre em outros segmentos de cobertura por seguros, é preciso identificar dados mais detalhados sobre o comportamento do produtor rural. Conforme se amplia o volume e a qualidade de informações sobre a atividade a ser segurada, diminui o grau de risco, o que resulta em planos mais acessíveis.


"Não basta sabermos a média de produtividade agrícola do Estado, mas por município, por exemplo. Além disso, as seguradoras precisam saber de forma exata o grau de influência da tecnologia sobre a produtividade, de forma a definir perfis diferenciados de planos que possam ser mais atrativos", explicou Monteiro. O diretor de Risco Rural do Mapa, Welington Soares de Almeida, participou do workshop realizado pela Aprosoja e afirmou que a proposta pode se tornar viável com o entendimento conjunto de todos os agentes envolvidos. "Estamos fazendo um trabalho semelhante na Bahia.


A iniciativa é muito boa, pois aproxima o produtor rural do segmento, uma vez que as seguradoras e re-seguradoras estão em São Paulo e no Rio de Janeiro", argumentou Almeida. Almeida apresentou a palestra "O papel do governo federal no apoio ao seguro Rural" durante o workshop, que contou com a participação de cerca de 40 pessoas, entre produtores rurais, representantes de seguradoras e re-seguradoras. "Nossa proposta é colocar todos os envolvidos no processo discutindo em conjunto, para se chegar a uma conclusão.


De um lado produtores, que necessitam estar segurados e, de outro, seguradoras e re-seguradoras, que devem oferecer o serviço adequando-o a nossa realidade", avaliou o coordenador da Comissão de Seguro Rural e Comercialização da Aprosoja, João Carlos Diel, durante a abertura do evento. Além da palestra do diretor do Mapa, foram apresentadas as palestras "A visão do Instituto de Resseguros do Brasil (IRB) quanto ao Seguro Rural", com a participação do seu representante, Hélio Abrantes "Desafios a expansão do seguro rural em Mato Grosso", realizada por Carlos Eduardo Rodrigues, da Federação Nacional dos Seguros Gerais (Fenseg) e "A visão do produtor rural quanto ao seguro rural", feita por Vitor Ozaki, consultor da Aprosoja e ligado a Esalq-USP.


A próxima reunião da Aprosoja com representantes do Mapa, de seguradoras e de re-seguradoras está previamente marcada para o final de setembro, em São Paulo. (DP)


Fonte: Portal Folha MT