Notícias


Ritmo em MT está duas vezes maior

Publicada em 06-10-2010


De acordo com o terceiro levantamento de vendas antecipadas da nova temporada, concluído na última sexta-feira pela AgRural, 26% da safra brasileira já tem proteção de preço, contra 18% um mês antes. Isso significa que aproximadamente 5,6 milhões de toneladas foram negociadas nos últimos 30 dias. A vantagem continua grande em relação ao ano passado, quando 11% da safra 09/10 havia sido vendida.

Em Mato Grosso, maior produtor nacional do grão, a comercialização saltou oito pontos, para 36%, bem acima dos 18% de setembro de 2009. Na região de Sorriso (460 quilômetros ao norte de Cuiabá), aonde a saca chegou a US$ 19 para fevereiro, 40% da produção já têm preço fixo. Mas, o município mais adiantado é Sapezal (470 quilômetros ao noroeste de Cuiabá), com 48% da safra fixada. Por lá, os preços alcançaram US$ 20 para entrega em março.

Vale destacar que mesmo com o início tardio do plantio - pouco mais de 15 dias após o fim do Vazio Sanitário – o produtor não perdeu tempo e tratou de aproveitar os piques do mercado internacional para garantir preço à soja. Segundo o primeiro levantamento de plantio divulgado na última sexta-feira pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), pouco mais de 0,4% dos mais de 6,24 milhões de hectares estavam semeados até a data, ou seja, aproximadamente 24 mil hectares. Em igual período do ano passado, 5% da área de 6,2 milhões de hectares estavam plantados.

A AgRural frisa que o ritmo dos negócios, não era tão acelerado desde 2007, cujo índice chegou a 33% em setembro. Agora, com mais de um quarto da safra negociada e com muitos produtores já tendo coberto os custos, é possível que as vendas percam fôlego em outubro.

MARIANNA PERES
Fonte: Diário de Cuiabá
Com AgRural