Notícias


Dólar em queda e demanda aquecida impulsionam altas em Chicago

Publicada em 05-10-2010


Os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago trabalham com forte alta no pregão diurno de hoje repetindo a a movimentação do pregão eletrônico, que encerrou no azul nesta terça-feira. Segundo analistas, o recuo do dólar nos Estados Unidos atuou como catalisador para os avanços, além de registros de alta nos futuros do ouro contribuindo para a compra de futuros de grãos na bolsa. As boas influências externas geram ganhos tanto nos grãos quanto nas oleaginosas.

A demanda aquecida e crescente também impacta positivamente nos preços. Hoje o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) anunciou a venda de 225 mil toneladas de soja para a China. Paralelamente às exportações, a previsão de clima seco no Brasil também contribui para um suporte nos preços.

O milho também registra alta e o avanço já supera os 3%. Na última semana, o cereal caiu cerca de quase 11%. Além dos fatores externos, como a alta do dólar e alta nos mercados vizinhos - a soja e o trigo - o mercado aguardo pelos dados do relatório de oferta e demanda que serão divulgados pelo USDA na próxima sexta-feira (8). A expectativa dos traders é de que os números apontem uma estimativa de produção menor do que a do mês passado.

E depois da perda em seis sessões consecutivas, o trigo reagiu e de carona no bom momento da soja e do milho opera com expressiva alta na sessão de hoje.

Às 15h03 (horário de Brasília), a soja trabalhava a US$10,76/bushel com alta de 22,50 cents e o maio a US$10,93/bushel subindo 20,50 cents. O milho dezembro registrava alta de 18,75 cents valendo US$4,90/bushel e o vencimento março aklta de 18 pontos valendo US$5,90/bushel. Já o trigo para dezembro operava com avanço de 15,75 cents e valia US$6,63/bushel. Março a US$6,96/bushel com alta de 15,25 cents.

Com informações da Dow Jones
Fonte: Notícias Agrícolas