Notícias


Estiagem intensa ‘proíbe’ início da safra no Estado

Publicada em 26-09-2010
















                 A temporada 10/11 de soja está aberta desde o último dia 16, mas o plantio continua “proibido” por conta da longa estiagem pela falta de chuvas em todo o Estado.

De acordo com produtores e agrônomos, plantar soja agora, sem umidade no solo e forte calor, pode significar prejuízo certo para as lavouras. Isso porque a temperatura do solo pode ter efeito altamente prejudicial sobre o inoculante e a semeadura em solos quentes e secos diminui a sobrevivência das bactérias sobre as sementes de soja inoculadas, retarda ou impede a germinação e prejudica a formação de nódulos.

“A nossa recomendação é para que o produtor não inicie a semeadura sem umidade suficiente, pois o replantio representa perdas irrecuperáveis para o produtor”, alerta o diretor administrativo da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja/MT), Carlos Fávaro.

Segundo ele, o plantio deve ocorrer de forma “tranqüila e segura” para o produtor. “O agricultor não pode correr este risco, mesmo sabendo que o início do plantio está atrasado”.

Fávaro lembra que não há previsão de chuvas em Mato Grosso por pelo menos mais duas semanas. “Não adianta plantar após uma pequena chuva. Tem de chover pelo menos 60 milímetros para que o solo esteja em condições de receber a semente”.

De uma forma geral - sem considerar regiões específicas com diferenciação de clima – os agrônomos recomendam o plantio após uma densidade de chuvas entre 50% e 60%, pois a época de plantio da soja, além de ser condicionada pelo “fotoperiodismo”, depende também do regime de chuvas nas regiões produtoras e da fertilidade do solo explorado.

Algumas cultivares têm sua época de plantio ampliada, quando contam com bom regime de chuvas e fertilidade elevada do solo (plantios de outubro e dezembro). Por outro lado, esses fatores tornam desaconselhável o plantio de cultivares em período não apropriado ao desenvolvimento vegetativo, como o que o Estado vem enfrentando no momento.

Para alguns pesquisadores, a época ideal para o plantio da soja em Mato Grosso é a primeira quinzena de outubro. “Normalmente chovia no mês de setembro, por isso muitos produtores plantavam logo após o término do vazio sanitário (15 de setembro). Este ano, contudo, os produtores devem aguardar uma definição do regime de chuvas, pois é preciso ter umidade no solo para fazer a semeadura”, aponta o agrônomo Sérgio Dias.

Ele diz que atualmente o solo está sem umidade para plantio. Para ele, é necessário chover 100 milímetros para que o solo esteja em ótimas condições de cultivo.

As pesquisas apontam que a semente de soja precisa absorver água equivalente a pelo menos 50% do seu peso seco. “Portanto, a soja deve ser semeada em solo úmido”.

Na avaliação dos pesquisadores, a influência da umidade está relacionada com a profundidade de semeadura. Contudo, geralmente, a umidade do solo pode aumentar o período de emergência das plântulas quando ocorrer veranico (estiagem) após o plantio ou plantio em solo seco. Neste caso, além de retardar a germinação, expõe as sementes a pragas e patógenos de solo, podendo afetar a sobrevivência das bactérias fixadoras de nitrogênio e a própria germinação das sementes no período da estiagem.


 
Fonte: Diário de Cuiabá