Notícias


Vazio sanitário da soja começa amanhã IMA vai vistoriar fazendas do Triângulo Mineiro

Publicada em 30-06-2009


Começa manhã e vai até 30 de setembro o vazio sanitário da soja em Minas Gerais. Durante o período de 90 dias não poderá haver nenhuma planta viva de soja, cabendo ao agricultor eliminar aquelas remanescentes. A medida serve para evitar que o fungo causador da ferrugem asiática se multiplique durante o final da entressafra, proporcionando assim uma diminuição de prejuízos para os agricultores.

O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), órgão responsável pela fiscalização do cumprimento da medida, alerta aos produtores que cumpram a determinação por se tratar de uma praga extremamente prejudicial à economia nacional. Aquele que não cumprir a legislação estará sujeito a notificações e multas. Há exceção apenas para as áreas de pesquisa científica e de produção de sementes genéticas, que devem ser devidamente autorizadas, monitoradas e controladas pelo IMA.

O vazio sanitário é uma medida fitossanitária recomendada por pesquisa, que orienta a eliminação do hospedeiro – a soja – para se eliminar o fungo causador da doença ferrugem da asiática, que provoca queda das folhas e prejudica a formação dos grãos, derrubando drasticamente a produtividade das lavouras. Vários outros estados também adotam a medida.

Para reforçar e mostrar a importância da medida, o governo de Minas realizará uma campanha de conscientização aos produtores mineiros por meio de veiculação de informativos nas principais emissoras de rádio das regiões produtoras de soja.
Assim como nos anos anteriores, o IMA vai vistoriar propriedades no Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba, Noroeste e Norte, regiões em que se concentra o cultivo de soja mineiro.

Segundo o diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, a medida é muito importante para a garantia da defesa sanitária vegetal. “Essa ação é de total relevância para o controle da ferrugem asiática em Minas. O trabalho que o instituto realiza visa principalmente melhores condições para os produtores e a garantia de alimentos de qualidade para os consumidores.”

Produção
Minas Gerais é o sexto maior produtor nacional de soja, com 51 municípios produtores, totalizando uma área de 915 mil hectares e produção de 2,7 milhões de toneladas. O crescimento da produção neste ano foi de 6 % em relação à safra passada. Já a área plantada cresceu 5,2%.

A soja é o segundo grão mais cultivado no Estado, atrás apenas do milho. O maior produtor mineiro de soja é o município de Unaí, seguido por Uberaba, Buritis, Uberlândia e Guarda-Mor.

Fonte: Correio de Uberlândia