Notícias


Balança de lucros no vermelho

Publicada em 17-07-2007


Rentabilidade de sojicultor mato-grossense tende a zero

A rentabilidade dos produtores de soja de Mato Grosso para a safra 2007/2008 dever ser de zero a três sacas por hectare. A constatação foi feita durante o Circuito Aprosoja 2007/2008 que percorreu 17 municípios do interior do estado em duas semanas.

Durante o Circuito, foram feitas simulações dos custos em três cenários distintos e reais. No cenário mais favorável, a lucratividade pode chegar a 10 sacas por hectare. Em condições mais adversas, o produtor terá prejuízo. No quadro mediando de lucratividade e negociação, foi constatado o empate.

Segundo o especialista, as situações mais favoráveis se devem à altas taxas de produtividade, poder de barganha no momento da compra e da venda e crédito. “Os produtores que têm maior poder de negociação seja por volume de compra e venda ou por formação de pools terão lucratividade maior. O acesso a crédito de baixo custo também se mostrou um fator positivo”, explicou João Carlos Vianna, presidente do Instituto de Desenvolvimento Empresarial do Agronegócio.

Cerca de 1000 produtores participaram do Circuito Aprosoja 2007/2008. Eles tiveram a oportunidade de conversar sobre as ações da entidade com o gerente técnico, Luiz Nery Ribas. O tema leilões de soja foi discutido com o operador de mercado do CentroGrãos da Famato, Carlos Miranda. Os consultores de mercado da AgRural, Seneri Paludo e Eduardo Godoi mostraram as perspectivas e estratégias de mercado.

O simulador de custos de produção utilizado durante o circuito Aprosoja 2007/08 está disponível no da Aprosoja site www.aprosoja.com.br.