Notícias


Brasil deve liberar importação de trigo sem tarifa em 2009

Publicada em 13-02-2009


O Brasil deve voltar a fixar cotas de importação de trigo com isenção de tarifa para países fora do Mercosul este ano diante da quebra da safra argentina, afirmou o secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Welber Barral.

Segundo Barral, a idéia é que a cota já entre em vigor em março, mas ele ressaltou que a questão ainda tem de passar pela aprovação da Câmara de Comércio Exterior, que reúne sete ministros de Estado.

"Estamos acompanhando a questão do trigo e o governo não vai deixar faltar o produto no mercado interno", afirmou Barral nesta quarta-feira.

O Brasil colheu uma grande safra de trigo em 2008, de 6 milhões de t, mas ainda precisará importar cerca de 4 milhões de t do produto para abastecer o mercado interno este ano.

A Argentina, tradicionalmente o principal fornecedor de trigo ao Brasil, já avisou ao governo que não conseguirá atender à demanda este ano.

A produção de trigo do país vizinho cairá quase à metade em 2009 na comparação com 2008, para cerca de 8,5 milhões de t, baqueada por uma forte seca e por uma política tarifária do governo de Cristina Kirchner que limita os ganhos do agricultor e desestimula as exportações.

A tarifa de importação do trigo imposta hoje pelo Brasil a países fora do Mercosul é de 10%. Para os países do bloco, a taxa é zero.

No ano passado, a Camex já teve de fixar cotas para a importação de 2 milhões de t de trigo com tarifa zero de fora do Mercosul em face das restrições às exportações por parte da Argentina. Os principais fornecedores foram os Estados Unidos e o Canadá.

Fonte: Inventiva