Notícias


Pesquisador diz que cenário da soja é bom e rentabilidade vai crescer

Publicada em 02-02-2009


As expectativas do mercado agrícola para a sojicultura são boas. A rentabilidade do produtor rural de soja, que há seis meses era negativa, hoje a média é de R$ 100 por hectare (ha), poderá subir para até R$ 300/ha na próxima safra. Porém, o alcance destes resultados depende de fatores técnicos e operacionais. De acordo com Seneri Paludo, superintendente do Instituto Mato-grossenses de Economia Agrícola (Imea), o produtor tem de fazer ajustes de dentro e fora da porteira.

Uma das principais ferramentas, segundo Paludo, é o investimento em tecnologia, que implica em cultivar variedades com alto potencial produtivo e adaptadas às regiões, e também no atendimento da demanda do mercado.

"O produtor tem de olhar o futuro para definir o presente. Soja já não é usada somente para a produção de alimento. Há outras necessidades que estão surgindo devido ao alto valor agregado deste produto. Até para confeccionar tênis para atleta, o óleo de soja está sendo testado e poderá ser muito útil", revela Paludo.

Outros processos técnicos e administrativos, como a transferências fiscal e o sistema de crédito, se não forem usados de maneira eficiente são apontados pelo superintendente, como fatores restritivos a rentabilidade e sustentabilidade do agricultor.

"Toda a cadeia produtiva precisa ser ajustada. O futuro será melhor que o presente, mas o produtor precisa mudar para alcançar a tão almejada rentabilidade máxima", recomendou Paludo.

Estas informações compõem a palestra que Paludo está proferindo no TecnoCampo 2009 que acontece hoje e amanhã no Centro de Pesquisa e Treinamento doutor Romeu Kiihl, da Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso, localizado em Sorriso (393 km ao norte Mato Grosso). "Em busca da produtividade", tema do evento, norteia as palestras que acontecem em auditório e no campo.

Fonte: Circuito Mato Grosso