Notícias


Pacote impulsiona grãos

Publicada em 30-01-2009


A queda do dólar também foi outro fator que ajudou na recuperação dos grãos. Analistas explicam que o recuo da moeda americana aumenta o poder de compra de países que dependem da importação de produtos agrícolas.

Os contratos do trigo com entrega para maio fecharam em 608 centavos de dólar o bushel (27,2 quilos), valorização de 1,75%. Segundo informações da Bloomberg News, a demanda firme também ampara os preços do cereal.

Nos últimos seis meses, as vendas de trigo dos estoques americanos quadruplicaram e fecharam em 410,3 mil toneladas até o dia 15.

A soja acompanhou a alta e recuperou parte das perdas do pregão anterior. Os papéis para maio fecharam em US$ 9,90 o buchel (27,2 quilos), alta de 0,6%. As informações de que os produtores americanos devem segurar a produção por causa dos baixos preços da oleaginosa ajudaram na alta.

O preço básico médio para a soja ou o desconto para fornecimento spot em comparação com os futuros da Bolsa Mercantil de Chicago , recuaram US$ 0,05 o bushel na terça-feira em Champagne, Illlinois, segundo dados fornecidos.

Os estoques totais em armazéns que podem ser entregues contra contratos da bolsa de Chicago recuaram 7,4% na semana encerrada em 23 de janeiro, de acordo com dados da bolsa. "Parece que os produtores estão segurando suas colheitas", disse Bill Nelson, economista importante da Doane Advisory Services em St.Louis.

O milho fechou em 395,50 centavos de dólar o bushel (25,4 quilos), alta de 1,8%. A expectativa de aumento na demanda por causa do pacote de ajuda aos bancos e incentivo à economia ajudou na valorização.

Os preços o açúcar caíram diante de uma decisão da Índia, maior consumidora da commodity, de mudar regras de importação. Os papéis com vencimento em maio fecharam em 13,20 centavos de dólar a libra-peso (0,45 quilos), queda de 0,3%.

Fonte: Expresso MT