Notícias


O gado é nosso

Publicada em 29-06-2007


Ministério promete empenho para ampliar área habilitada para pecuária em MT

O secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Inácio Afonso Kroetz, garantiu na terça-feira, 26 de junho, durante o seminário BM&F/Famato, em Cuiabá, que o governo federal vai atender as reivindicações das entidades que representam a pecuária de corte, em Mato Grosso, e deve se empenhar no processo de articulação política junto às autoridades e lideranças dos países importadores, para que reconheçam a sanidade do rebanho do estado na área ainda não habilitada pela União Européia.

”O pleito de Mato Grosso é justo e temos interesse que isso se concretize, Afinal, o estado é reconhecido pela OIE (Organização Internacional de Defesa Animal) como livre de febre aftosa com vacinação. O Estado trabalha com perseverança e qualidade, tanto que está há 11 anos sem nenhum foco da doença o que reforça o argumento junto às autoridades internacionais”, acredita Kroetz.

Os representantes da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) do Instituto de Defesa Agropecuária do governo do Estado (Seder-MT) e da Superintendência Federal de Agricultura (SFA) se reuniram pela manhã como o secretário do Mapa onde solicitaram mais esforço da União. Os produtores rurais em Mato Grosso na área não habilitada para exportar para a União Européia têm um prejuízo de mais de 76 milhões de reais por ano de acordo com levantamento do Instituto de Economia Agrícola (Imea) da Famato.

“Tem que haver vontade política e comercial em reconhecer a área norte de Mato Grosso. O reconhecimento do centro-sul do Pará pela OIE pode facilitar o processo para os mato-grossenses. Sem sanidade não há mercado e com sanidade não há garantia de mercado”, justificou o secretário de Defesa Agropecuária, referindo-se à complexidade das negociações com o mercado internacional.

No encerramento do 3º seminário Bolsa de Mercadorias & Futuros e Federação de Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), também foram discutidos o Panorama do Mercado de Carne Bovina, os Mercados Futuros e de Opção de Boi Gordo, A Aliança Estratégica para Erradicar a Febre Aftosa na América do Sul e Rastreabilidade e Certificação dos Produtos Agropecuários.

Fonte: Famato