Notícias


Setor recupera ânimo

Publicada em 07-10-2008


Para quem se aventurou no mercado de biodiesel no início deste ano, o cenário é até promissor. "Ainda não está tão interessante. As perdas acumuladas estão longe de serem compessadas, mas quem entrega hoje para o governo, consegue uma margem razoável de lucro", analisa Miguel Biegai da empresa de consultoria Safras & Mercados. No primeiro trimestre do ano, a Brasil Ecodiesel fechou o caixa com um prejuízo líquido de R$ 526 mil.

Esses prejuízos antes amargados podem ser explicados pelo alto preço do óleo de soja, principal matéria-prima do biodiesel, e que naquela época derrubou a barreira dos R$ 3 mil por tonelada. Hoje o produtor desembolsa cerca de R$ 2,1 mil para comprar uma tonelada do produto. "Era um cenário assombroso. As empresas entregavam o biodiesel a um preço irrisório, tinha usina parada, outras nem participavam dos leilões promovidos pelo governo. Quem participava levava prejuízo de até R$ 1 em cada litro", relembra o analista.

Segundo Biegai, o número de usinas em atividade no último trimestre já é bem maior, e os preços atuais promovem uma margem operacional que permite ao mercado fazer uma projeção mais otimista para o setor.

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP) estuda elevar a obrigatoriedade de biodiesel na composição do diesel de 3% para 4% já no próximo ano. Quando o índice operante for o B5, com 5% de biodiesel na mistura, a demanda pelo biocombustível no Brasil pode chegar a 2,4 bilhões de litros ao ano. Hoje essa mesma demanda fica em torno de 1,2 bilhões de litros. Quase todos eles abastecem o mercado interno, "volumes ínfimos alcançam o mercado europeu. Hoje essa demanda é obrigatória, graças às contas climáticas feitas pelo governo", pontua Miguel Biegai. Mesmo obrigatória, ele avalia que ela é ainda muito pequena para consumir toda a oferta disponibilizada pelas usinas brasileiras.

Hoje, o preço médio do litro de biodiesel é de R$ 2,60, e o custo de produção fica entre R$ 1,90 e R$ 2,20. O precioso litro de soja que abastece esse mercado atingiu hoje o razoável patamar de R$1,00, conforme rege a Bolsa de Chicago.

No próximo dia 15, a ANP realiza mais um pregão para comprar 64.800 de biodiesel e atender ao percentual mínimo obrigatório de adição de biodiesel ao óleo diesel vendido nas bombas com 3% do produto. A nova taxa está em vigor desde o dia 1º de julho, de acordo com a Resolução nº 2 do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE).

 Fonte:  Agronotícias