Notícias


Rendimento dos grãos gera cautela sobre safra de café 2008

Publicada em 11-09-2008


Na manhã dessa segunda-feira (08), o secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Silas Brasileiro, o diretor do Dcaf (Departamento do Café), Lucas Tadeu Ferreira, assim como o presidente e o diretor de Logística e Gestão Empresarial da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), Wagner Rossi e Sílvio Porto, respectivamente, anunciaram o resultado do terceiro levantamento da safra 2008 de café do Brasil. Os números atuais projetaram uma colheita de 45,850 milhões de sacas de 60 kg de café, volume que implica em um incremento de 27,11% na comparação com as 36,070 milhões de sacas colhidas na safra 2007.

Segundo a Conab, a produção maior ocorre em função do ciclo bienal da cafeicultura brasileira, exclusivamente no que se refere à variedade arábica, cuja produção deverá crescer 40,53%, saindo de 25,096 milhões para 35,268 milhões de sacas. Já no que se refere ao cultivo de conillon – que não sofre com a bienalidade –, nota-se um declínio de 3,57%, uma vez que a produção poderá sair de 10,974 milhões (2007) para 10,582 milhões de sacas. Veja, abaixo, quadro comparativo.

Entretanto, de acordo com informações de agrônomos das entidades representativas do setor produtivo, há a percepção de que ocorre uma queda no rendimento dos grãos do café na hora do beneficiamento, a qual vem sendo atribuída à forte estiagem de quase dois meses, anterior à florada, ocorrida no ano passado, que, inclusive, retardou o início da colheita em um mês neste ano.

Área — No que se refere à área total, o levantamento da Conab mostrou uma ocupação de 2,328 milhões de hectares, sendo que 91,49% dos cafezais se encontram em produção e 8,51% em formação. Em 2007, a área destinada à cafeicultura era de 2,369 milhões de hectares (91,87% em produção e 8,13% em formação).

Representação Estadual — Por Estado produtor, permaneceu como líder absoluto Minas Gerais, que tem projeção para colher 23,385 milhões de sacas, ou 51% do total. Na seqüência, vieram Espírito Santo, cuja colheita foi prevista em 10,237 mi/scs (22,33%); São Paulo, com previsão para produzir 4,622 mi/scs (10,08%); Paraná, com 2,490 mi/scs (5,43%); e Bahia, com 2,127 mi/scs (4,64%). Veja, na seqüência, quadro comparativo entre as safras 2007 e 2008. Confira, na seqüência, gráfico ilustrando a distribuição da safra 2008 por Estado produtor. As informações são do Conselho Nacional do Café.

Rádio GrandeFM