Notícias


Muda o cenário para os grãos

Publicada em 11-08-2008


A desvalorização sofrida nas cotações dos grãos já preocupa muitos produtores. Até agora, desde o pico histórico até a cotação atual, a soja e o milho já se desvalorizaram 28% e 35%, respectivamente, ao contrário do que acontece com os fertilizantes, que atingem uma cotação histórica mês a mês.


 


O fortalecimento internacional do dólar e os ajustes nos números das principais nações explicam parte da acentuada queda. Fundos voltam para o dólar fortalecido e se desfazem de suas posições nas commodities em geral, em parte também pelas investigações da CFTC (Commodity Futures Trading Commission), que buscam punir alguns tipos de práticas de especulação.


 


A Argentina pode aumentar em 5% a área destinada para a soja, em detrimento de milho e trigo, e o Brasil alcança safra recorde de quase 144 milhões, valor 9% maior que no ano passado. Além disso, o petróleo também atingiu seu menor preço nos últimos três meses, e já apresenta uma redução de 21% na sua cotação desde o seu pico histórico.


 


Amanhã será divulgado o World Agricultural Supply and Demand Estimates, publicado pelo USDA (Departamento de Agricultura dos EUA), que pode confirmar as tendências de uma diminuição da demanda, principalmente pela China. O momento não é favorável aos agricultores, e não existe a perspectiva de mudança de acordo com o relatório, portanto, atenção aos custos e às oportunidades no mercado futuro são cruciais para manter a atividade.



Fonte: Scot Consultoria