Notícias


Colheita de milho segunda safra atinge 50%

Publicada em 01-08-2008


Até o final desta semana, os estados de Mato Grosso e Paraná devem colher metade de sua produção do milho segunda safra. Juntos eles respondem por 12 milhões de toneladas, cerca de 68% de toda a produção nacional do grão. Para este ano, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) prevê que o Brasil colherá 17,6 milhões de toneladas, 19% a mais que o último ciclo.

Segundo Eledon Oliveira, gerente de Avaliação de Safras, a colheita deve seguir até o mês de setembro na região Centro-Sul e até novembro no Norte e Nordeste. Ele também diz que com a melhora da produtividade e o estímulo dos preços da commodity nos mercados interno e externo, o fechamento da safra será recorde. "Os produtores que obtinham produtividade de 1.320 kg/ha em 1990, hoje alcançam 3.469 kg/ha. O aumento foi de 163%", explica Oliveira.

Até o final dos anos 80, o hábito de aproveitar o intervalo entre o fim da safra de verão e início de outra, mais precisamente o plantio entre janeiro e março, limitava-se, sobretudo, ao Sul do Brasil. Desde então o Centro-Oeste, Sudeste, Norte e Nordeste passaram a apostar nesta fase. No último levantamento da Conab, estas regiões tiveram em média um crescimento de 22,6% na produção do milho safrinha, quando comparado à safra anterior.

A produção do milho segunda safra vem crescendo a cada ciclo. As 17,6 milhões de toneladas deste ano já equivalem a 30% da colheita total no ano, estimada pela Conab em 57,4 milhões t. No ciclo 1990/91 a produção do segundo plantio era de pouco mais de um milhão de toneladas, o que representava apenas 4% da safra total.

Fonte: Folha de Londrina