Notícias


Soja reverte situação de queda e volume exportado em Mato Grosso cresce

Publicada em 11-06-2008


A soja, carro-chefe das exportações mato-grossenses, com 71,36% do total embarcado, reverteu em maio a situação de queda no volume exportado desde o início do ano. No acumulado dos cinco meses o Estado embarcou 4,119 milhões de toneladas do grão, ante 3,692 milhões de 2007. Um crescimento de 11,56%.

Em dólares, o aumento nas exportações da oleaginosa foi de 74,04%, graças ao bom preço internacional da commoditie. De acordo com o gestor de comércio exterior da Sicme, Paulo Henrique da Cruz, esse aumento no volume exportado de soja é questão de sazonalidade, com a conclusão da colheita da safra.

Conforme os dados divulgados ontem, o milho também mantém alta nas exportações, com diferença de 292,49% a mais em relação ao ano passado. Em 2007 foram exportados US$ 30,1 milhões em milho e agora, US$ 118,2 milhões.

O presidente da Fiemt, Jandir Milan, lembra que essa diferença exagerada nas exportações do grão está ocorrendo pelo desabastecimento do mercado internacional depois que o maior produtor do mundo, os Estados Unidos, passou a destinar mais milho para a produção de etanol.

Milan diz que Mato Grosso vai ser líder em quase todos os produtos de exportação. "O que precisa é parar com essa onda de que o Estado é o patinho feio do meio ambiente. Só criticam Mato Grosso, não vêem o que trazemos de bom para o país".

Segundo o assessor econômico da Fiemt, Carlos Vitor Timo, o Estado deve passar dos US$ 6 bilhões de exportação este ano. Em 2007, os embarques fecharam com crescimento de 18% sobre 2006.

A expectativa, diz Timo, é que 2008 seja concluído com percentual um pouco maior que esse. Ele frisa ainda que Mato Grosso deve recuperar as médias históricas de crescimento na exportações, que são de mais de 30% por ano.

Fonte: A Gazeta