Notícias


Brasileiros pagam mais caro por máquinas e insumos

Publicada em 26-05-2008


A estranha diferença de preços de máquinas e insumos agrícolas vendidos no Brasil e em outros países do Mercosul, levou o deputado federal Luís Carlos Heinze (PP-RS) a cobrar esclarecimentos e providências do Governo.

Em requerimento de informações enviado aos ministros da Fazenda, Guido Mantega, e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, o deputado gaúcho solicitou estudo sobre as diferenças dos valores praticados e cobrou medidas para corrigir a distorção.

Heinze exemplifica que uma colheitadeira Massey Ferguson, modelo AKT5650, fabricada no Brasil, é vendida aos produtores do Uruguai a 82,5 mil dólares, cerca de R$ 140 mil. Por outro lado, os produtores brasileiros pagam, pelo mesmo produto, aproximadamente R$ 250 mil.

“Não pode o Governo permanecer insensível e inerte diante de tal situação que prejudica a todos os brasileiros. Os produtores sofrem pesados prejuízos, já que pagam o dobro pelo mesmo produto vendido nos países vizinhos e parceiros do bloco.”

Dificuldade dos agricultores

Em outro documento enviado ao presidente do Banco Central do Brasil, Henrique Meirelles, o parlamentar solicitou providências para coibir e punir as instituições financeiras que condicionam a liberação de financiamentos de crédito rural à aquisição de outros serviços bancários.

“Para obter um financiamento agrícola, agricultores e pecuaristas são obrigados a comprar produtos como seguros de vida, consórcios e títulos de capitalização”, relata Heinze. O deputado ressalta que a situação é insustentável para a agricultura nacional e requer medidas urgentes por parte do Banco Central.

Fonte: Diário Popular