Notícias


Uberaba desenvolve novas variedades de soja

Publicada em 17-04-2008


Duas novas variedades de soja comercial chegarão aos agricultores da região de Uberaba, para serem utilizadas ainda este ano, prometendo mais vantagens que as já existentes. Os dois tipos são frutos de cerca de onze anos de pesquisas. Todos os anos, são desenvolvidas novidades como essas. "Neste ano, criamos duas e vamos colocá-las nas mãos dos produtores de sementes para que eles possam multiplicá-las. Eles poderão plantar estas sojas já na próxima safra, no final deste ano, colhê-las em 2009 e lançá-las no mercado, disponibilizando-as para os consumidores", ressalta o pesquisador da Embrapa, Neylson Arantes.

Rotatividade


Uma parceria entre Embrapa, Epamig e Fundação Triângulo permitiu a criação de uma semente de soja convencional precoce, voltada para situações de safrinha e renovação de cana: a BRSMG 752S – este S no final é colocado para lembrar que se trata de uma soja que permite a safrinha.

O Programa de Melhoramento executado através dessa parceria possibilitou o desenvolvimento dessa soja, cujo ciclo é de 110 dias na região. Para permitir a plantação de safrinha, o plantio deve começar cedo, conforme explica Neylson. O processo deve ser aberto no início de novembro para que a colheita ocorra em fevereiro. Nesse caso, o produtor poderá aderir a uma safrinha de milho ou sorgo.

Ainda segundo Neylson, essa variação da soja também é ideal para quem tem terras onde é freqüente o cultivo de cana. "Depois de cortar a cana vezes seguidas, o canavial fica debilitado e a terra precisa de novo plantio para ser recuperada. E uma destas novas variedades da soja lançadas por nós possui características para se encaixar neste quadro", revela.
"E ela detém ganho genético. Por isso mesmo, a produtividade desta BRSMG 752S é excelente e supera as variedades tradicionais neste quesito. O seu ganho médio em relação às outras é de 10%", completa.

Resistência

Ainda de acordo com o pesquisador, há uma outra variedade de soja comercial desenvolvida através da parceria. É a BRSMG 811CRR, cuja característica principal é a resistência à praga nematóide cisto, um problema complicado que costuma ser verificado em nossa região. "Ela também é resistente à nematóide de gália e possui produtividade satisfatória, superior à registrada pelas variedades tradicionais plantadas onde existem estas pragas", garante o pesquisador. Conforme Neylson, o RR no final do nome dessa variedade indica soja transgênica resistente ao herbicida glifosato.

Fonte: Jornal da Manhã