Notícias


Projeto obriga uso de produtos de soja na merenda escolar

Publicada em 02-01-2008



Projeto de Lei do deputado Ciro Pedrosa (PV-MG) quer obrigar a utilização de produtos derivados da soja no cardápio do Programa Nacional de Alimentação Escolar, executado por estados, Distrito Federal e municípios com recursos federais repassados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. A merenda é servida aos cerca de 35 milhões de alunos das escolas públicas de ensino fundamental e pré-escolar em todo o País.


Conforme o autor do Projeto de Lei número 684/07, informações da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), mostram que cresce o consumo de soja no País em razão da preocupação com uma alimentação saudável.


Prevenção de doenças


Rica em substâncias capazes de atuar na prevenção de doenças crônico-degenerativas e em isoflavonas, a soja têm propriedades anticancerígenas.
Tanto o produto em grão quanto seus derivados - a exemplo da farinha (kinako), do tofu (queijo de soja), do extrato solúvel (leite), da proteína texturizada (PTS ou carne de soja) e do missô (pasta de soja que contém fermentos ativos) - possuem as isoflavonas. A concentração dessa substância na soja varia em decorrência dos processos industriais a que é submetida.


Além disso, a soja é rica em cálcio, e a quantidade desse elemento em seus grãos supre em média 30% de sua necessidade diária no organismo humano. Também possui teor médio de proteínas em torno de 40%, enquanto o do arroz é de cerca de 7% e o do feijão, de 20%.


Desconhecimento


No entanto, observa o parlamentar, nem todos os brasileiros conhecem as informações relativas às vantagens da utilização da soja para a saúde, além de não saberem em que
quantidade deve ser consumida. Também não são de conhecimento de todos as técnicas de preparo e as diferenças entre seus produtos derivados.


Por essas razões, tanto relacionadas aos benefícios para a saúde dos indivíduos, decorrentes do consumo de soja, quanto ao desconhecimento sobre esse consumo, o deputado considera oportuno definir a obrigatoriedade da utilização de produtos derivados de soja no cardápio da merenda escolar.


Fonte: Folha MT